As mulheres no Clube

Fiz esse post há muito tempo, em 2010… Mas acredito que vale repetir:

No dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de Nova York fizeram uma greve por melhores condições de trabalho. Dentre outras coisas, elas exigiam equiparação de salário com os homens (em média, uma mulher recebia 2/3 a menos) e a redução da jornada de trabalho de 16 para 10 horas diárias.

A greve foi reprimida com brutal violência – a ponto de 130 tecelãs terem sido trancadas dentro da fábrica que, em seguida, foi posta em fogo pelas autoridades da época.

Alguns anos depois, na Dinamarca, a data foi marcada como símbolo máximo do movimento feminista e eternizada como Dia Internacional da Mulher.

Hoje, tantas décadas depois, as mulheres vem ganhando merecido espaço na construção da nossa cultura e sociedade – destacando-se cada dia mais também na literatura.

No Clube de Autores, são mais de 18.000 [número atualizado: em 2010 eram 1.000] escritoras que se imortalizam pelas páginas que criam, contando as suas histórias para o mundo e marcando um lugar sagrado na formação da nossa cultura.

E é com isso em mente que desejamos parabenizar a todas as mulheres que fazem do Clube de Autores um espaço onde as suas literaturas, na maior pluralidade possível, possam ganhar os olhos do mundo.

diario-de-uma-escritora-3-4834422-281120152158

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *