Autopublicação de livros didáticos cresceu mais de 120% no Clube de Autores em 2015

Às vezes, quando paramos para olhar o que está acontecendo ao nosso redor, nos surpreendemos.

Do lado de cá, começamos a olhar para alguns livros que estavam começando a despontar subitamente – até que percebemos que se tratava de toda uma categoria de livros didáticos. Sob os nossos narizes, por assim dizer, livros utilizados em escolas e cursos cresceram 120% em volume de títulos e 53% em vendas no ano de 2015 – mesmo ano que, ressalte-se, o mercado editorial brasileiro como um todo encolheu mais de 5%.

Bom… esse encolhimento do mercado editorial, verdade seja dita, não chegou a atingir o Clube. Na prática, nós crescemos quase 40% no ano – número que, embora alto, ainda assim é menor do que o de didáticos.

Vamos dar uma olhada nesses números a partir de um material que preparamos para a imprensa:

(…) entre 2009 e 2016, cerca de 1.900 livros didáticos foram publicados pelo Clube de Autores. No mesmo período, o número de vendas do gênero superou a marca de 30 mil exemplares. 

Essa nova tendência pode ser representada por Rafael Barbosa da Cunha, 38, professor de ciências do ensino fundamental e médio com mais de quinze anos de experiência no magistério, que após anos de tentativas frustradas de publicação em editoras convencionais, encontrou no Clube de Autores a alternativa ideal para realizar seu sonho: publicar livros didáticos. Hoje, suas obras já fazem parte da grade curricular obrigatória de escolas em Niterói, no Rio de Janeiro.  

“O meu primeiro lançamento foi no colégio Nossa Senhora da Assunção, em 2014. Estávamos realizando uma verticalização e adequação dos conteúdos trabalhados nas diversas séries, quando ficamos sem alternativa de material didático que contemplasse o currículo da disciplina de Biologia. Foi quando apresentei minha obra. Levei os exemplares e, após análise da equipe, resolveram adotá-la”, lembra Cunha. 

O autor se recorda que, na época, o corpo docente da instituição não conhecia as plataformas de auto publicação, em que pais e alunos comprariam livros diretamente pela Internet e que as obras eram editadas pelo próprio autor. Entretanto, a aprovação foi tamanha, que ele desenvolveu no ano seguinte uma coleção didática para o Ensino Fundamental I e II. “A coleção conta hoje com cinco exemplares e é adotada nos colégios Nossa Senhora da Assunção e São Vicente, ambos localizados em Niterói”.  

Atualmente, o autor atua como professor em três turnos, em cinco séries diferentes, coordenador e cursa mestrado na UFF, a Universidade Federal Fluminense. “Eu posso afirmar que, apesar de nova, a auto publicação é uma tendência que veio para ficar”, conclui. 

 

 

Leia Mais

Matheus Lara lançou em Curitiba coletânea de contos “Má Conduta”

O post é “velho”, referindo-se a um lançamento que já aconteceu. Mas, ainda assim, é importante: trata-se, afinal, de um destaque dado a um autor daqui do Clube pela imprensa nacional.

Matheus Lara foi um dos vencedores da IV edição do Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporânea e, claro, continua trabalhando na construção de sua carreira. Este post é, portanto, uma orgulhosa parabenização a este talento que já começa a ser reconhecido em todo o país.

Para acessar a reportagem clique aqui ou na imagem abaixo.

Para acessar o livro A Flor que não é Sua, publicado aqui no clube e de sua autoria, clique aqui.

Screen Shot 2016-03-21 at 10.20.52 AM

 

Leia Mais

Tem promoção relâmpago no ar!

Em meio a turbilhões como em poucos momentos da nossa história, o mês de março está terminando. Aliás, o ano inteiro de 2016 está se esvaindo a uma velocidade maior do que a dos tantos protestos que tem politizado o país.

Mas não entremos nisso – ao menos neste post. Aqui o objetivo é outro: avisar a todos os autores que, de hoje, 25, até a quinta que vem, 31, todos os impressos estarão com até 20% de desconto!

Vamos às regras:

  1. Todas as obras impressas publicadas no Clube já estão incluídas na promoção;
  2. Os descontos variam de acordo com a paginação de cada obra (sendo, portanto, diferente para cada uma);
  3. Os descontos não abrangem os direitos autorais. Ou seja: independentemente do montante cortado no preço, os direitos autorais permanecem rigorosamente os mesmos e os autores não serão prejudicados em nenhum aspecto. Caso queiram ampliar as quedas de preço no período mexendo nos direitos autorais, os próprios autores deverão fazê-lo indo a Sua Conta > Livros Publicados, clicando em “gerenciar” e em “editar direito autoral”.

O desconto durará até o final do dia 31.

Boas vendas!

Leia Mais

Entenda a política brasileira com os livros do Clube de Autores

Quer olhar o que está acontecendo com o Brasil por um retrovisor? Aguarde pelo menos um ano e compre algum livro qualquer sobre política brasileira.

Quer entender o que está acontecendo em tempo real? Acesse o Clube de Autores e busque aqui livros, por exemplo, sob a temática política.

O raciocínio é simples: é apenas na autopublicação que encontramos os relatos crus, desnudos e claros sobre toda essa crise que está assolando o nosso país. É apenas a autopublicação que permite a velocidade na disponibilização da nossa historia ao público. É apenas a autopublicação que não se submete, por exemplo, a crivos censores de algumas editoras que, por exemplo, dependem de verbas públicas para existirem.

Fiz uma busca por “política” aqui. Sabe o que apareceu? Mais de 600 títulos. Dentre eles há ensaios sobre o papel da Polícia Federal, leituras críticas de como a Constituição está sendo cumprida, críticas a partidos e elogios a figuras públicas. Há de tudo para todos os lados, exatamente como se espera em uma democracia.

E quer saber? Há muito, mas muito mais conteúdo aqui, escrito por estes apaixonados e destemidos autores, do que em qualquer livraria do nosso país.

Confira você mesmo clicando aqui ou na imagem abaixo. Vale a pena: a melhor maneira de entender o Brasil é lendo os pensamentos diretos destes brasileiros cujo único compromisso é com as suas próprias crenças.

Screen Shot 2016-03-21 at 10.11.16 AM

 

 

Leia Mais

Por dentro da revolução egípcia

Sim: o que está acontecendo no Brasil, por mais que tenha o potencial de mudar radicalmente o país, está longe do caldo caótico que ocorreu, por exemplo, no Egito, com derramamento de sangue, prisões (realmente) políticas e tudo mais. 

Já falei isso no post da quarta passada, quando esclareci que, em minha humilde opinião, o que está acontecendo aqui é uma revolução à brasileira. Por mais que o desenrolar de uma revolução dependa de fatores que incluem história e cultura locais, há sempre paralelos que podem ser traçados.

E revoluções são um pano de fundo perfeito para se contar histórias, se registrar eventos (fictícios ou não) e deixar para as gerações futuras uma noção mais concreta do que realmente aconteceu em nossos estranhos tempos. 

E por que digo tudo isso? Por conta desse depoimento que inlui um olhar interno sobre a revolução egípcia. Ela pode ter muito pouco a ver com a nossa – mas, ainda assim, tem uma infinidade de aspectos semelhantes que merecem atenção. 

[ted id=1086 lang=pt-br]

Leia Mais