Livros como previsões de tempo

Dia desses me deparei com um aplicativo francês absolutamente genial: o Book Weather. O raciocínio deles é simples: livros caem e saem da preferência popular de maneira tão dinâmica quanto o clima. Massas de ar quente, por assim dizer, chegam a livros e se espalham por tópicos inteiros até que “frentes frias” fazem com que uma obra ultra desejada simplesmente saia da lista de sonhos de seus leitores ou potenciais leitores.

O que eles fizeram? Criaram um algoritmo para determinar, em tempo real, a temperatura de determinado livro. Basta escanear o código de barra dele e pronto: consegue-se saber onde ele está na preferência popular e acompanhar as mais diversas críticas postadas em redes sociais.

Por enquanto, esse aplicativo não está disponível no Brasil – mas a mera ideia dele já é absolutamente disruptiva. Confira no vídeo abaixo (infelizmente apenas em inglês):

 

 

Leia Mais

Como a humanidade evoluiu

Há, provavelmente, zilhões de explicações científicas sobre como os humanos se tornaram a espécie predominante no mundo. Da habilidade com as mãos ao uso do raciocínio dedutivo para caçar de maneira mais efetiva. 

Mas seja qual for a explicação, basta olharmos um indefeso bebê humano para nos questionarmos sobre como é possível que, de todas as espécies que guerreavam pela sobrevivência nas savanas africanas, justamente a nossa conseguiu se sobressair tanto. 

Yuval Noah Harari, autor do brilhante livro ‘Sapiens’, tem uma explicação incrível e absolutamente plausível: a nossa capacidade de contar histórias. 

Vale a pena entender essa distinção da nossa espécie como fator decisivo para o nosso passado e, claro, para o nosso futuro. 

Leia Mais

Livros antigos renascidos como arte complexa

Livros nunca perdem a validade, certo? Mmmm… não é bem assim. 

Por mais que seja um pensamento poético, o que dizer de velhas enciclopédias? Muitas delas descrevem contextos que nem existem mais – e todas, absolutamente todas, perderam em eficácia para a nossa amada Internet. 

Um artista americano, Brian Dettmer, decidiu “brincar” com o conhecimento de outra forma: transformar velhos livros em matéria prima para esculturas – e buscando reviver os seus conceitos justamente por meio dessa nova “leitura”. 

Vale conferir no vídeo abaixo: 

Leia Mais

Histórias, afinal, sempre nascem de opiniões

A Internet sempre tem dessas coisas incríveis, desses projetos que surgem do vento e prometem fazer história.

No ano passado vivemos, aqui no Brasil, um dos capítulos que reputo como dos mais emblemáticos da nossa história recente: a briga eleitoral. E a palavra certa é essa mesmo: briga. 

A população se dividiu em facções cuspindo mais insultos que argumentos, amizades se desfizeram, cisões nos separaram. E tudo por que? Porque temos uma dificuldade imensa em ouvir a opinião alheia. 

E digo ouvir mesmo – o que não significa concordar. Como podemos formar a nossa própria opinião, sobre o que quer que seja, sem escutar todos os lados? 

E, considerando que opinião é – na minha opinião – a base para qualquer narrativa, decidimos divulgar um projeto que tem tudo a ver com o fortalecimento dessa nossa maturidade coletiva nacional: o Oppina.

Este projeto está no Catarse, dependendo de doações para sair do papel. Veja o vídeo explicativo abaixo.

Se curtir, contribua. É sempre importante dar microfones a vozes que, afinal, ajudarão a definir o futuro do Brasil.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=_0xplS7yJl0&w=1280&h=720]

Link para página de doação: https://www.catarse.me/pt/oppina

Leia Mais

Comemorando o Dia Mundial sem Carro, Clube de Autores e AGBook passam a fazer entregas de bike

Nesta terça-feira, 22 de setembro, cidades de todo mundo promovem atividades em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida, em comemoração ao Dia Mundial sem Carro. E quer maneira melhor de comemorar isso do que agindo, de fato? 

Pois é: a partir de hoje, leitores da Grande São Paulo poderão escolher receber todos os seus livros via bike. Que efeito esperamos com isso? Sendo bem direto: deixar de poluir a cidade com cerca de 4,4 toneladas de CO2 no período de um ano. 

Essa ação não é isolada: o próprio fato do Clube trabalhar sem estoque, com impressão sob demanda, e de ter o selo FSC – Forest Stewardship Council, garantindo a rastreabilidade do papel – em todos os livros, já faz de nós a comunidade mais sustentável de todo o segmento. E, claro, o próximo passo será disponibilizar essa modalidade para o restante do país.

Mas como viabilizamos isso? Por meio de uma parceria fechada com a Carbono Zero Courier, empresa que realiza entregas expressas, de forma inteligente e sustentável, usando apenas bikes e scooters elétricas. 

Dentro desse cenário, pelo mesmo custo de uma entrega via postagem comum, os leitores do Clube de Autores e do AGBook poderão participar de um projeto ecologicamente correto, além de terem seus pedidos entregues com mais agilidade e eficiência.

  

Leia Mais