Vote no Clube de Autores para o SXSW 2016 e ajude-nos a contar a nossa história para o mundo!

Antes de mais nada: o que é o SXSW???

O South by Southwest – ou SXSW – é o maior festival de interatividade do mundo, onde empresas e grupos relacionados às indústrias de Internet, Cinema e Música se encontram para definir as grandes tendências para os próximos tempos.

Este ano, o Clube de Autores está concorrendo pelo Brasil para mostrar como, em 5 anos, toda a comunidade de escritores independentes mudou a cena editorial brasileira.

A confirmação do Clube como showcase será feita 30% com base em votação popular, 30% com base na escolha da equipe SXSW e 40% com base na opinião dos conselheiros do evento. Seu voto, portanto, é MUITO IMPORTANTE!

Como votar?

O processo de votação em si ocorre no site deles e é todo em inglês. Para facilitar, montamos um tutorial abaixo que explica como a votação deve ser feita (pelo link http://panelpicker.sxsw.com/vote/48939):

Screen Shot 2015-08-10 at 3.44.11 PM

Screen Shot 2015-08-10 at 3.44.18 PM
Screen Shot 2015-08-10 at 3.44.26 PM

Screen Shot 2015-08-10 at 3.44.32 PM

E o que você ganha com isso?

Você é parte do Clube de Autores. É justamente a presença de escritores independentes aqui que faz do Clube uma entidade relevante, recebendo mais de 10% de todos os livros publicados no Brasil e garantindo, por meio desse volume, a própria viabilidade da autopublicação gratuita.

Quanto mais reconhecimento o Clube tiver, mais forte ele fica – e um reconhecimento internacional pode nos colocar a um passo de levar o seu livro para todo o mundo.

Ou, em resumo: quanto mais reconhecido o Clube ficar, maiores ficam as chances de seus autores. Simples assim!

Ajude-nos, então, a contar a nossa história para o mundo – mesmo porque você faz parte dela!

Leia Mais

Participe do bate-papo ao vivo sobre “A Arte da Criação Literária: Caminhos Profissionais para Escritores com Marcio Vassalo & Marcia Soares!

Quais são os segredos de um texto atraente? Qual a importância do título e do subtítulo do livro? O que é mais adequado para entrar, ou não, na orelha, na quarta capa, no prefácio, na apresentação? Como trabalhar nos originais, antes de publicá-los ou apresentá-los às editoras? Essas e muitas outras perguntas serão tema do hangout de agosto, no Clube de Autores

O batepapo vai rolar amanhã, quinta-feira (13/08) às 20 horas e contará com o especialista Marcia Soares e Marcio Vassalo. Venha conversar ao vivo com dois dos maiores especialistas nacionais em produção, estratégias de divulgação, marketing e venda para autores independentes.

Para assistir gratuitamente, clique aqui e se inscreva!

Leia Mais

O que sabemos sobre como ser quem somos vem das histórias

A frase que dá título a este post não é minha: e do escritor nigeriano Chris Abani. E, dentre muitos motivos, cito ele por vir de um continente que, embora o mais velho dentro da caminhada humana no planeta, é o que menos tem as suas historias efetivamente documentadas.

Séculos de opressão europeia que emendaram com décadas de guerra civil trouxeram o óbvio: a aniquiliação de boa parte do passado, deixando apenas pedaços que sobrevivem pelas tradições orais ou por obras de arte únicas da literatura nas mãos de gênios como Chinua Achebe ou V. S. Naipaul.

Ver esse continente documentar as suas histórias é, portanto, acompanhar o passo mais decisivo no sentido de um futuro melhor: o resgate e a documentação do passado.

O vídeo abaixo é um relato hiper pessoal do Chris Abani. Se você acredita no poder de se contar histórias – e parto do princípio de que ninguém aqui questiona isso – vale muito assistir:

 

Leia Mais

Como os livros prevêem o nosso futuro?

Confesso: este post é requentado. Já o havia publicado há uns 6 meses, mais ou menos. Mas, buscando inspiração na Web para novos posts, acabei me deparando com esse relato. Minha curiosidade se reatiçou, por assim dizer: é uma espécie de previsão de futuro com base nos livros publicados.

Copiando agora ipsis litteris o post:

A ideia é simples: pegou-se uma série de obras escritas no passado com algum tipo de previsão. Em seguida, essas previsões foram cruzadas com as datas reais e analisadas. Aí restou um terceiro ponto: estipular quando os eventos que ainda não aconteceram acontecerão, montando uma espécie de linha de tempo da história futura da humanidade.

Doido, não? Mas vale conferir. A pena é só que o gráfico é todo em inglês :-/

De toda forma, vale conferir clicando na imagem abaixo.

Leia Mais

Vendo o valor por trás dos 10 livros mais caros do mundo

Autores buscam reconhecimento.

Podemos nos vestir do mais puro eufemismo, ser modestos e humildes mas, na prática, há uma verdade que não temos como contestar: se publicamos uma obra é porque queremos que ela seja lida; se queremos que ela seja lida, é porque queremos que mais pessoas, conhecidas ou não, tomem contato com os nossos pensamentos mais íntimos.

Queremos nos expor. E, com isso, obviamente também queremos reconhecimento pela “obra” que estamos expondo.

Faz quase meio ano que postei aqui no blog uma relação dos 10 livros mais caros já vendidos. O que uma coisa tem a ver com outra? Ora… se o valor financeiro, mesmo sob uma análise mais “bruta”, chega a somas estratosféricas, então é porque os criadores dessas histórias conseguiram alcançar com louvor máximo um mérito buscado por praticamente todos os que derramam letras atrás de letras no papel.

Não conseguiram apenas ser reconhecidos: conseguiram ser disputados.

Veja a lista.

Sabe o que ela tem de mais curioso? A falta de uma linha temática única.

Você encontrará de Shakespeare à Constituição Americana, de contos a coleções de imagens de pássaros. Claro: há questões históricas envolvidas, como uma obra ser incluída “simplesmente” por ter sido a primeira impressa nas Américas.

Mas, ainda assim, resta uma lição: inovação e inspiração caminham juntas para produzir valor e reconhecimento.

Se escrevermos mais do mesmo, portanto, dificilmente conseguiremos ser vistos como disruptivos, como diferentes. Dificilmente conseguiremos atrair atenção.

Clique aqui ou na imagem abaixo para ver a lista completa com as 10 obras literárias mais caras do mundo:

Leia Mais