Fazer pelo menos uma coisa impossível em 2015

O post de hoje não é, exatamente, sobre literatura. Ou é: depende da ótica.

Enquanto navegava pela Web, acabei me deparando com um site no mínimo diferente: o Impossible HQ. Sua proposta: convencer pessoas a fazerem o que elas julgam impossível, transformando cada uma em pura inspiração para si mesmo e para os outros. E isso pode parecer piegas… mas já imaginou a quantidade de novas e empolgantes histórias que nós, escritores, teríamos para contar se saíssemos mais do nosso status quo e buscássemos nos aventurar para além das fronteiras do possível?

O autor do site, Joel Runyon, já correu ultramaratonas, escreveu livros, construiu escolas em áreas carentes da América Central e somou um volume tão grande de experiências que a sua vida em si já é uma história daquelas que vale a pena ser contada. E isso tudo partindo de um começo duvidoso, quando ele estava desempregado morando na casa dos pais.

Moral da história: até o impossível pode se transformar em possível – basta querer.

Estamos em final de ano, época em que todos costumam repensar o seu passado, analisar o presente e sonhar com o futuro. E que tal colocar como uma das metas para 2015 a realização de pelo menos uma coisa que, hoje, você considera impossível?

Eu, pelo menos, certamente seguirei esse caminho!

Ricardo.

2 comentários em “Fazer pelo menos uma coisa impossível em 2015

  1. Minha meta para 2015 é tentar fechar a boca.Não dizer tudo o que penso.
    Afinal a maioria acha que sinceridade é falta de educação! Portanto em 2015.Não vou fingir o que não sou,mais também não vou falar francamente a quem não entende

  2. Com o uma das minhas metas para o ano de 2015. Tenho a responsabilideade a mim imposta por mim mesmo de: publicar uma antologia poética de alunos de uam escola publica que esta localizada dentro de uma área carente. a finalidade deste projeto é: mostrar a alunos, profesores e pais que é possível: sonhar, transformar os sonhos em objetivos, traçar metas e realiza-las.
    pretendo abris os olhos dessas crianças na intenção de mostrar a els que a vida tem muito a nos oferecer de bom e grandes caminhos para trilharmos.

    Luiz Carlos da Costa Paula

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *