Só 10% é mentira, com Manoel de Barros

No último dia 13 de novembro, um dos meus maiores ídolos, Manoel de Barros, faleceu. Pessoalmente, considero esta uma das maiores perdas que a literatura brasileira teve em muito tempo.

E não seria justo deixar de homenageá-lo aqui no blog, certo? Ei-la aqui, com a reprodução de um mergulho cinematográfico no universo dele.

Nada melhor do que isso para fechar a semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *