Os 10 melhores livros de todos os tempos (de acordo com 125 autores)

Listas assim sempre são controversas – principalmente quando são feitas por estrangeiros que, em sua maior parte, não tem contato com alguns dos maiores escritores brasileiros. Pelo menos para mim, Machado de Assis é um nome obrigatório em absolutamente qualquer relação de gênios literários.

Mas tudo bem: mesmo nos desconsiderando, listas do gênero são sempre interessantes, nem que pelo mero aspecto da curiosidade. Esta, que coloco abaixo, foi costurada por um grupo de 125 escritores americanos e europeus. Vale conferir:

  1. Anna Karenina, de Leo Tostoy
  2. Madame Bovary, de Gustave Flaubert
  3. Guerra e Paz, de Leo Tostoy
  4. Lolita, de Vladimir Nabokov
  5. As Aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain
  6. Hamlet, de William Shakespeare
  7. O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald
  8. Em Busca do Tempo Perdido, de Marcel Proust
  9. As Histórias, de Anton Tchekhov
  10. Middlemarch, de George Eliot

(Ao menos na minha opinião, fora nunca ter lido Lolita, Middlemarch e Em Busca do Tempo Perdido, devo dizer que a lista é bem consistente….)

Ricardo Almeida.

Leia Mais

A história ao nosso alcance

Normalmente, escritores gostam de história. Faz sentido: afinal, é justamente isso que fazemos em nosso cotidiano, cada vez que nos trancamos em nossas mentes e dela extraímos textos que mesclam experiências pessoais a fantasias absolutamente desprovidas de qualquer senso prático de lógica.

E a História – a formal, pelo menos – nos dá justamente um repertório mais amplo de fatos e dados que, de certa maneira, foram responsáveis pela nossa própria existência neste exato instante, no local onde estiver lendo o post, no contexto familiar, pessoal e profissional no qual se insere. O resultado da História humana, afinal, somos nós mesmos – tanto individual quanto coletivamente.

E, sempre que me deparo com algum tipo de ação que deixa a História mais perto das nossas vidas, acabo sentindo uma espécie de gratidão por poder mergulhar em consultas e pesquisas exploratórias livres que certamente resultarão, no mínimo, em algum aprendizado sobre mim mesmo. Foi essa sensação que tive ao conhecer o projeto da Biblioteca Nacional Digital.

Em linhas gerais, essa iniciativa brilhante deixa ao alcance de todos nós documentos históricos, digitalizados e sem custo algum. Pérolas como o documento original da Abertura dos Portos às Nações Amigas, de 1808, que para sempre mudou a história do Brasil; ou a primeira edição dos Lusíadas, de Camões, de 1572; ou toda a coleção Thereza Christina Maria, doada pelo Imperador D. Pedro II. No total, há mais de 700 mil documentos históricos a um clique de todos nós.

Quer saber mais? Então faça como eu: feche essa página e acesse agora o http://bndigital.bn.br/ . E boa jornada!!!

Ricardo Almeida.

Leia Mais

Promoção relâmpago no ar!

Começo de novembro, já à beira do Natal e do encerramento de um ano que, no mínimo, foi intenso!

Vamos começar a comemorar com uma promoção relâmpago? De hoje, 11, até a sexta, dia 14, todos os impressos estarão com até 20% de desconto!

Vamos às regras:

1) Todas as obras impressas publicadas no Clube já estão incluídas na promoção;

2) Os descontos variam de acordo com a paginação de cada obra (sendo, portanto, diferente para cada uma);

3) Os descontos não abrangem os direitos autorais. Ou seja: independentemente do montante cortado no preço, os direitos autorais permanecem rigorosamente os mesmos e os autores não serão prejudicados em nenhum aspecto. Caso queiram ampliar as quedas de preço no período mexendo nos direitos autorais, os próprios autores deverão fazê-lo indo a Sua Conta > Livros Publicados, clicando em “gerenciar” e em “editar direito autoral”.

4) O desconto durará até o final do dia 14.

Boas vendas!

Leia Mais

Sobre preços

Desde que o Clube foi lançado, nos distantes idos de 2009, nós sempre fizemos malabarismos diversos para evitar aumentos de preços mesmo em uma operação majoritariamente feita de impressão totalmente sob demanda. De lá para cá, aliás, chegamos inclusive a derrubar preços de livros por diversas ocasiões – fruto sempre de uma negociação acirrada envolvendo gráficas e aumento no volume de vendas, em uma espécie de estratégia onde usamos números grandes para garantir números menores.

No entanto, a própria situação econômica do Brasil – incluindo desde pressões no dólar (moeda que atinge diretamente o preço do papel) até custos crescentes de infraestrutura tecnológica – impõe um reajuste aos preços do Clube neste final de ano. Fizemos todas as contas possíveis para diminuir o impacto ao máximo e chegamos a um reajuste linear. Em outras palavras: na segunda, todos os livros impressos terão um aumento linear de 9,98% e os e-books, em R$ 2,00.

Como estamos já entrando em um final de semana, sei que este aviso acaba sendo curto demais. Por conta disso, criamos uma nova promoção que entrará em vigor de terá a sexta desta próxima semana, o que deixará os preços mais baixos do que estão hoje por um período.

Sei que não é uma notícia a se comemorar justamente no final de ano – mas não queria que os autores descobrissem por surpresa, motivo pelo qual estou postando isso aqui no blog agora.

E posto juntamente com uma promessa: a de que faremos novas rodadas de negociação para diminuir os valores em um futuro próximo.

Ricardo Almeida.

Leia Mais