5 hábitos estranhos de escritores de sucesso

Todos temos hábitos esquisitos de alguma forma. Alguns servem para “ligar” a criatividade, outros para ajudar a finalizar um romance e por aí lá vai.

Mas achamos, na Web, hábitos bem curiosos de alguns escritores de sucesso que – quem sabe – podem acabar nos inspirando a todos. São eles:

1) Escrever deitado: Se há alguma explicação científica – como fazer o sangue fluir melhor para o cérebro – não sei dizer. Mas o fato é que escritores como George Orwell, Mark Twain e Marcel Proust amavam escrever deitados na cama.

2) Sair perambulando sem destino: Alguns especialistas dizem que rodar sem rumo acaba reforçando a inspiração criativa. Talvez a falta de preocupação com o destino realmente permita que o cérebro se foque no mundo imaginário ao invés do real. O fato é que esse era um hábito cotidiano, por exemplo, do mestre Charles Dickens.

3) Escrever de pé: ao contrário dos que preferem a cama, gênios como Ernest Hemingway e Albert Camus amavam escrever na vertical. Algo estranho, sem dúvidas – mas que inegavelmente funcionou para eles :-)

4) Deixar a inspiração ditar o horário: Nada de prender a criatividade a um período de trabalho convencional. Não são poucos os escritores que “sofrem” de insônia e alguns decidiram simplesmente abraçar o problema e transformá-lo em solução. Balzac, por exemplo, acordava depois da meia noite para escrever. A nossa Clarice Lispector também dizia que, quando a falta de sono era grande, ela fazia um café, dava a noite por encerrada e se entregava à máquina de escrever.

5) Beber um gole ou dois: Longe de nós querer fazer qualquer apologia ao álcool… Mas também não dá para negar que alguns goles de vinho sempre funcionaram para liberar a criatividade desde os tempos de Dionísio.

OK… talvez esses hábitos esquisitos sejam apenas coincidências abatendo pessoas geniais. Só que estranhezas, por assim dizer, fazem parte do próprio DNA de quem consegue colocar em palavras mundos e histórias capazes de mudar o pensamento humano. Você tem algum hábito estranho?

Se tiver, talvez seja hora de abraçá-lo como parte da sua própria essência de escritor!

16 comentários em “5 hábitos estranhos de escritores de sucesso

    1. Hi there! This blog post couldn’t be wtteirn any better! Going through this post reminds me of my previous roommate! He always kept talking about this. I will send this information to him. Pretty sure he’ll have a very good read.I appreciate you for sharing!

  1. Escrevi o último livro, DESTINO SEM ENDEREÇO (e outras certezas), com 168 páginas, publicado recentemente no Clube de Autores, sem utilizar nenhuma palavra “QUE”; enquanto escrevia, chegou a ser uma obsessão evitá-la; foi
    um desafio literário e uma forma de tornar a leitura mais fluente. julguem como quiserem.

    1. Hi Suresh, After using the vocation rendosper it was good during vocation. However when I am back from my vocation, I had deleted the message and turn off the rendosper it still keep sending message out. Could you advise what step should I take.

  2. A 1 e 4, incrivelmente fazem parte da minha rotina, a 5 também fazia antes de adquirir problemas psicos. Acho que é por isso que não ando com muita inspiração para a ficção… Sinto-me bitolado diante de algumas teorias, no entanto, fico feliz por continuar escrevendo.

  3. Minha mania, digamos assim, é ficar depressivo. A época em que fui mais criativo estava passando por um momento ruim. Escrevi meu primeiro conto, 10 poemas e algumas crônicas. Mas hoje só preciso relaxar com uma página em branco e uma taça de um bom tinto.

    1. Hey Craig,I’ve been tapped in to Google Alerts for a few weeks now but I haven’t rlelay gotten much out of it. I think maybe what I need to do is set up a cross-section of alerts for different keywords.Looking forward to what you’ll be sharing on day 7 VA:F [1.9.22_1171]please wait…(1 vote cast)VA:F [1.9.22_1171](from 1 vote)

  4. Sou bem assim, quando a inspiração vem tem que deixar tudo e ir escrever… As ideias chegam sem avisar, seja na hora do banho, do sono ou até mesmo do nada.

  5. Nem imaginava que os números 1,2 e 4 eram hábitos estranhos…. faça isso constantemente. Faltou dizer o hábito de pegar o notebook, atravessar a cidade só para escrever em determinado café, por que lá o texto rola muito mais que em casa. :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *