Sabia que os livros do Clube são ecologicamente corretos?

Em tempos de economia de água e de preocupação com o meio ambiente, muitos começam a se perguntar sobre como o livro acaba interferindo negativamente na sustentabilidade ecológica do mundo como um todo. Afinal, impressos são feitos de papel o que, em tese, contribui com o desmatamento. Certo?

Não é bem assim. Há, claro, maneiras e maneiras de se trabalhar com livros visando resguardar o meio ambiente sem prejudicar a distribuição cultural.

A primeira delas é a mais óbvia: ebooks. Com livros digitais vendidos aqui, no Pensática e em lojas conveniadas (Apple, Amazon etc.), as vendas desse formato no Clube chegam a mais do dobro da média brasileira – ou seja, a 10%. Em outras palavras: 1 em cada 10 obras literárias do Clube de Autores sai em formato digital, número que tende a crescer nos próximos meses.

OK… mas e os outros 90%? Em nosso caso, todos os impressos saem com o selo FSC (Forest Stewardship Council, ou Conselho de Manejo Florestal).

Isso significa que, além de já pouparmos árvores ao imprimir livro a livro de acordo com as vendas, o papel que utilizamos é fruto de um cuidadoso processo de manejo florestal, seguindo não apenas a legislação brasileira como também uma série de melhores práticas e normas estabelecidas por todo o globo.

O FSC é, hoje, o selo ambiental mais reconhecido no mundo, com presença em mais de 75 países e em todos os continentes – sendo que a sua adoção por empresas do ramo editorial representa um importante avanço na preservação das nossas florestas.

Bom né?

6 comentários em “Sabia que os livros do Clube são ecologicamente corretos?

  1. Um dos objectivos da desrlaovizae7e3o cambial e9 exactamente esse. Promover a transfereancia de bens importados para bens produzidos nacionalmente, sempre que possedvel, contribuindo assim para a criae7e3o de emprego dentro do paeds e ne3o fora (que e9 o que acontece quando se importa).

  2. E para que conste (ne3o irtmopa, mas irtmopa para mim), eu fui educada pelos princedpios da religie3o catf3lica e fui durante 2 anos catequista. Hoje com 25 anos respeito esta religie3o e outras religif5es, mas eu tenho as minhas prf3prias convice7f5es, ideais e coloco sempre em dfavida o que oue7o, leio e tento ir mais ale9m do que e9 visedvel ou invisedvel aos nossos olhos. Poderia ser testemunha Jeove1; seguidora do Ale1, dos princedpios do budismo, hinduedsmo…; judia… Ne3o tenho religie3o, ne3o tenho Deuses e Deus, apenas tenho o meu corpo, a minha alma, os meus princedpios, as minhas ideologias, o meu saber e os conhecimentos que adquiro ao longo da minha existeancia enquanto ser.Serei, apenas ou algo mais, uma “eterna” aluna da vida!(Ti: a minha opinie3o sobre ti vai muito mais ale9m do que possas pensar ou imaginar, ne3o e9s vidente, ne3o e9s Deus ou Semi-Deus, por muitos estados que possas vir alcane7ar nesta tua vida terrena. Como pessoa que e9s e atrevo-me a dizer que c9S, aprendi a respeitar-te mesmo ne3o concordando com as tuas supostas “visf5es, saberes, conhecimentos, ideias que muitas vezes se3o ffateis e vagas”, mas mesmo assim, eu gosto de vir ao teu espae7o para ler e reler os teus textos para interpretar, aprender, conhecer e pesquisar mais e mais sobre assuntos, temas que me interessam).

  3. Ótima Matéria,

    a conscientização é o melhor caminho para uma vida e um mundo melhor. Fazer o que ecologicamente correto aponta uma boa preocupação com a natureza da qual somos partes integrantes e interessadas! E mostra um evolução de sentimento com o todo holístico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *