Quantas páginas tem o seu livro?

É claro que não se mede a qualidade de um livro pela sua quantidade de páginas.

Kafka, por exemplo, era famoso por encerrar em pouquíssimas páginas estórias imortais e que, para sempre, marcaram a literatura mundial. Dostoievsky, por outro lado, seguia em uma linha oposta.

Verdade seja dita, cada autor tem o seu estilo – que inclui não apenas características da sua narrativa como, também, claro, o espaço que precisa para contar a sua estória.

Por outro lado, para quem está “do outro lado do balcão”, é irresistível olhar para os números tentar extrair deles conclusões mais matemáticas. Foi o que fizemos por esses dias, movidos pela mais pura curiosidade – e chegando a resultados no mínimo curiosos.

Existe relação entre quantidade de páginas de um livro e vendas? A paixão pela produção literária praticamente nos impõe um fervoroso “não” na garganta – mas os números parecem gritar um sim.

Aqui no Clube, 85% de todos os livros vendidos tem entre 100 e 170 páginas.

E, apesar dos números parecerem proporcionais (disponibilidade x vendas) em livros maiores, o mesmo parece não ocorrer com títulos com menos de 100 páginas.

Ou seja: livros, por exemplo, com 50, 60 páginas, acabam afastando os seus leitores em potencial e apresentando números de vendas significativamente menores do que a média.

Se há alguma relaçào já comprovada entre tamanho e vendas, não sabemos dizer. Mas que há uma relação prática e que já começamos a sentir aqui no Clube de Autores, isso há!

50 Comentários

  1. Terminei meu primeiro livro a um dia atras, é do gênero de ficção científica. Seu nome é A Biografia do Pretor. Tem 160 páginas, estou naquele momento de que já tenho o produto , mas não sei oque fazer com ele. Tenho visto algumas editoras relacionadas, porém, minha falta de experiência me faz temer por entregar a minha história em mãos erradas. Conto com os conselhos do Clube de Autores.

  2. estou fazendo uma saga de livros, e cada um vai ter 160 páginas, a quantidade de paginas eu me inspirei no harry potter britanico, pois na ingleteero o livro dele tem 190 páginas e no brasil tem 268! os meus livros da saga vão ter 160 páginas, estou com ideias para fazer 4

  3. Adelson disse:

    Olá Ricardo, boa tarde.
    Eu te pergunto, os trabalhos de vocês são livros eletrônicos, ou são livros editados em celulose, ou são faccionados nos diversos moldes ?

    Obrigado, e boa tarde.

    • Oi Adelson! São de todos os formatos – impressos e digitais. Sempre recomendamos que os autores publiquem de todas as formas para ampliar o alcance – até porque, hoje, mais de 90% das vendas são de impressos.

  4. paulo fernando disse:

    meu livro tem 62 pgs

  5. Boa tarde!

    Qual é o mínimo de páginas que posso publicar? Fiz um livro de receitas de sucos e por enquanto deu 12 páginas.

    Obrigada.

  6. marcelo weiber disse:

    Meu livro tem 110 páginas

  7. Oi, meu nome é Gustavo Drago, sou autor da saga Relíqua, obra que está tendo o segundo volume lançado aqui pelo site e possui 446 páginas. O vol 01 tem 365 e eu geralmente vendia uma média de 10 exemplares por semana, usando o Google Ad-word para divulgá-lo através de banners por toda internet. Posso garantir que funciona! Para quem não entende de Internet Marketing ou Marketing Pessoal, eu recomendo assistir umas vídeo-aulas no youtube. Com o Marketing certo, qualquer obra vende, independente do número de páginas. Abraços a todos!!!

  8. Meu livro conta com 130 páginas, de uma coletânea de poesias, intitulado “Amor em Poesia”
    Acredito que a quantidade de páginas de nada interfere em vendas ou no sucesso do mesmo, porém, acho bom que o autor tenha uma média de páginas para seus livros, e acho bem recomendável um valor mínimo de 120 páginas, e máximo 150, para obras de cunho poesia, filosofia, contos e etc. Narrativas pode-se chegar a exceder até os 170. Livros pequenos demais levam o leitor a não querer pagar pelo livro, grandes demais, podem causar certo espanto e serem cansativos.
    Nada que impeça de você ter uma ótima história com 500 páginas, porém, acho mais viável tanto a autor quanto leitores, a escolherem livros que entrem nessa média, já que parece ser realmente algo mais prático.

    Pessoal que quiser me procurar, estou pra lançar um livro com contos de terror, quem se interessar, fica meu apelo pra não deixar de dar um oi, quem sabe não trocamos livros e fazemos boas críticas um ao outro.

    Abraços a todos e ao clube de autores.

  9. Fernando Gandara disse:

    Muito interessante a sua observação, meu ultimo livro tem 94 páginas.
    Estou com outro livro para ser publicado que esta com 120 páginas, então entrei na média.

    Um grande abraço.

  10. Meu primeiro livro chama-se: TPM Espiritual e já está a venda, tem 200 páginas.

    Estou escrevendo outro cujo título ainda não vou informar aqui. Mas o início dele está abaixo e já está com 62 páginas. Creio, pelo fluir da história que chegarei a umas 300 páginas. É minha meta com esse. Por favor avaliem se continuo ou não a história, pois o TPM Espiritual, apesar de já ter mais de 2300 acessos, não está sendo vendido o que não entendo. Os que eu mesma comprei e emprestei, quem leu amou e me incentivou a publicar, só que estou sem condições financeiras no momento. Se não fluir o próximo livro, abandonarei essa carreira pois estou ficando um pouco frustrada.

    “VOANDO COM OS ANJOS

    Fechei os olhos. Comecei a sentir a presença de Deus em minha vida. O som daquele hino foi penetrando em meu corpo. Senti meu sangue se movimentando. De repente fui esquecendo… esquecendo… esquecendo de tudo… Os olhos cada vez mais fechados, o corpo começou a arrepiar. Sentia cada vez mais um arrepio estranho. Sabia que algo sobrenatural estava acontecendo, mas não sabia o que era. Tudo era novo. Dava um pouco de medo, queria abrir os olhos, mas não conseguia. Queria levantar, mas não conseguia. Tentava falar, meus lábios movimentavam-se sem parar, mas não entendia o que estava dizendo. De repente senti meu espírito sair do corpo, não pensei em nada, apenas deixei o som daquele hino penetrar em minha alma, apenas senti…
    De repente senti como que asas se abrindo em minhas costas… de repente estava voando. No começo fiquei com muito medo, a altura me assustava… – Será que vou cair? E se cair, onde irei? onde estou? O que é isso? De repente tudo mudava: cores diferentes, luzes… – Aquilo era um pássaro? – Estrelas? tão perto de mim? As nuvens são alaranjadas? O que é isso Senhor: … Ninguém falava nada. Eu continuava voando, subindo, o coração acelerado… Mas subia, subia, voava… voava… A sensação é inexplicável. Tentar expressar em palavras é muito difícil. É preciso sentir. É sobrenatural. Além de nossa imaginação. Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração algum… Mas eu estava sentindo, eu estava ouvindo, eu estava vendo… Não eram meus olhos normais, eram meus olhos espirituais, meus ouvidos espirituais… Eles estavam abertos… E pude sentir, ver e ouvir…
    Este livro te ajudará a sentir a verdadeira presença do Espírito Santo. Viaje com Talita nessa emocionante história real.”

  11. Estou na corda bamba, com o novo livro. É, uma loucura total. Escrevo descrevo e não chego a lugar nenhum. Mas pelo menos já dei inicio com 22 páginas. Título ainda não tenho.

  12. Danço entre 70,120,240,330,480,412 e 580. O novo livro, escrevendo no momento, ja passou as 500 páginas…

  13. Paulo Borowsky disse:

    Infelizmente,a maioria das pessoas esta preza às formas.
    Elas não veem o conteúdo, a essência ,devido a estarem inconscientes .E isso não se restringe só à livros,mas se estende a tudo inclusive pessoas.Só quando despertarem a consciência ,poderão ver. Mas isso é um processo evolutivo,que todos deverão passar.

  14. BOM DIA

    TENHO LIVRO DE 40 FOLHAS E DE 700 FOLHAS E TENHO VISTO QUE OS BEST-SELLERS EM VENDAS TEM SIDO REALMENTE OS DE 100 A 170 PAGINAS EM OUTRAS LIVRARIAS E EDITORAS TENHO REPARADO ISSO.

    ABRAÇOS………………….

    MAX SALGADO

  15. BOM DIA

    TENHO LIVRO DE 40 FOLHAS E DE 700 FOLHAS E TENHO VISTO QUE OS BEST-SELLER EM VENDAS TEM SIDO REALMENTE OS DE 100 A 170 PAGINAS EM OUTRAS LIVRARIAS E EDITORAS TENHO REPARADO ISSO.

    ABRAÇOS………………….

    MAX SALGADO

  16. Acho que devemos escrever independente do total de páginas, o importante é produzir.

    • Marcos Antônio Ap S. disse:

      Livos com muitas páginas também despertam receio nas pessoas. Digo, pois, meu primeiro (e ainda o último) título, de 513 páginas, ainda não foi vendido.

    • Adelson disse:

      Sim, o importante é produzir, mas produzir algo que seja lido, que chame a atenção do leitor. Não adianta escrevermos um livro sem conteúdo, sem história, e sem o desejo de alcançar o leitor. Estou escrevendo o meu primeiro livro, mas tive que parar em, 2011 por que tive um infarto, e depois disso perdi o espirito da continuidade, e hoje estou me arrastando e continua com as mesmas,cinquenta e duas paginas quando parei. É uma história fictícia mas no momento me sinto bloqueado para continuar.

  17. Sean O'Reilly disse:

    Também tenho notado tudo isso na prática. Tenho livros de 40 páginas, 70, 250 e 470. Livros de poucas páginas, as pessoas não dão muita credibilidade e de muitas páginas, elas temem arriscar o investimento de tempo e dinheiro. Interessante que meu livro mais vendido tem 78 páginas, Como Aprender Inglês Rapidamente. O que me surpreendeu foi meu livro de 254 páginas, Deus é Programador, que de vez em quando estar vendendo.
    Mas aquele que eu tinha certeza que não venderia, e não venderá enquanto eu não fizer uma boa divulgação, é o livro que eu mais gostei de escrever, um romance de 470 páginas, Como Seduzir Seu Professor de Inglês, que foi a experiência mais fenomenal que já tive em minha vida, uma história que passou pela minha cabeça e saiu totalmente do meu controle. De vez em quando eu o releio, igual a um pai coruja :P, e aproveito para fazer algumas correções. Quando estiver realmente pronto, irei fazer uma divulgação só para testar, mesmo assim não tenho a ingenuidade de acreditar que o público irá ler um romance de 470 de um autor desconhecido.
    De qualquer maneira, eu disponibilizei 46 páginas da história na página do livro impresso e convido aos amigos do Clube, que gostam de romance e aventura a darem uma olhada.
    Um abraço a todos.
    Seu amigo,
    Sean

  18. Concordo com um amigo que disse que não devemos limitar nossa inteligência por causa do número de páginas, mas o valor que é comprado do custo para fazê-lo ainda é grande para nós escritores independentes, mesmo que o trabalho do CDA seja ótimo. Minha primeira obra, de ficção-científica (Néfi LIVRO UM IrmÃ), tem em torno de 200 páginas. O segundo volume, que sairá ainda este ano, será o dobro ou mais… ^^

  19. Tirando meus três livros de poesia, e agora os meus contos que estou publicando um por mês no Clube. Meus livros mesmo, mesmo, tem aproximadamente 400 páginas.

    O meu primeiro de fantasia, tem 368, porém o meu de ficção o primeiro de uma saga com nove livros tem as sus 466 páginas.

    As continuações do meu romance policial, terão em média essas mesmas 400 páginas por livro. Acho um número bom para o leitor se aprofundar na estória e a sua riqueza de detalhes, sem ser entediante/interminável ou um livro que acabe quando se menos espera.

  20. Concordo com o amigo acima. realmente esta confusão acaba afastando os compradores de livros menores pelos reais motivos de acabar saindo pelo valor de um maior… então, se podemos comprar maior por uma pequena diferença… pode ter certeza que vamos comprar maiores. E assim se dá em qualquer sistema de Mercado, quer seja em eletrodomésticos, quer seja em livros.

  21. Oi, Ezequiel! Puxa, mas você não discorda de mim não – eu sou da mesma opinião que você! Como disse no post, algumas das maiores obras da humanidade são pequenas em paginação, mas não em grandiosidade.

    Quanto à sua dúvida, não dá para responder assim – pois isso tudo depende também do tamanho da fonte, margens etc. Minha sugestão: no Word, selecione o seu texto inteiro, vá em configuração de página (ou page setup) e altere o formato (que deve estar em Letter/ Carta ou A4) para A5 (14,8cm de largura por 21cm de altura). Esse é o formato exato que o livro terá – e você terá uma noção mais precisa do seu tamanho. OK?

    Abs,
    Ricardo.

  22. Georgio RIos disse:

    Esperoq eu tenha contribuido de forma significativa com o desenvolvimento de uma ideía que parece ser ótima.E assim que o valor do frete estiver melhor para o interior da Bahia vc terá com certeza mais vendas dos livros de autores daqui.

  23. Oi, Ezequiel! Puxa, mas você não discorda de mim não – eu sou da mesma opinião que você! Como disse no post, algumas das maiores obras da humanidade são pequenas em paginação, mas não em grandiosidade.

    Quanto à sua dúvida, não dá para responder assim – pois isso tudo depende também do tamanho da fonte, margens etc. Minha sugestão: no Word, selecione o seu texto inteiro, vá em configuração de página (ou page setup) e altere o formato (que deve estar em Letter/ Carta ou A4) para A5 (14,8cm de largura por 21cm de altura). Esse é o formato exato que o livro terá – e você terá uma noção mais precisa do seu tamanho. OK?

    Abs,
    Ricardo.

  24. Ezequiel Junior disse:

    Eu discordo completamente do Georgio e o Ricardo em questão de compra, não importa se o livro tem um numero de paginas maiores que 100 quem é leitor de verdade não olha para o numero de paginas, ou seja, se o leitor ver um livro e ao olhar seu numero de paginas for entre 50 as 80 ele nao vai comprar um livro com mais paginas. O que importa é o conteudo que há nele. eu estou prestes a lançar dois livros, sou um poeta me considero como um poeta do romantismo. um dos meus livros tem várias poesias e frases e o outro é sobre religião.

    minha pergunta é meu livro tem equivalente a 16 folhas de sulfite só frente, e eu gostaria de saber quantas paginas de um livro isso daria?

  25. Oi, Paulo! Estamos já fechando um acordo novo com os correios que deve baixar BASTANTE o custo do frete. Ainda precisaremos de um tempinho para formalizar e programá-lo, mas isso certamente fará a diferença!

    • Solis disse:

      Concordo com o Ezequiel. Quem gosta realmente de ler, não verifica se o livro tem muitas páginas ou não e sim o assunto que lhe interessa. Eu, por exemplo, já li um livro de 700 páginas e agora estou lendo um de 550. Se é uma história que eu goste e que queira conhecer, quantidade de paginas é um fator irrelevante.

  26. Um ponto importante é que livros maiores tem um menor custo por página e o frete diminui.
    Por exemplo.
    Tenho três livros que se comprados individualmente custam 93,97
    Criei então um volume único para eles que sai a 55 com os direitos autoriais iguais a soma dos direitos dos volumes individuais.
    Se eu fosse o comprador está claro qual eu adiquiriria.

  27. Olá, George. De fato, com poucas páginas o livro sai mais caro mesmo, pois todos partem de um preço base mínimo para que seja graficamente viável. E o frete varia também de acordo com a região do país, partindo de cerca de R$ 7. Hoje, todas as entregas são feitas pelos correios, nosso parceiro logístico – e os seus valores são, de fato, altos para algumas das regiões do país. Mas já estamos em negociação com outras empresas e, em breve, devemos ter novidades.

  28. André Traichel disse:

    Olá Ricardo!
    O comentário não foi idéia minha, mas espero que seja útil! Eu já havia dado a dica do contador, isto sim.
    Abraço

  29. Eu não sou autor de livros, mas aprecio uma boa leitura. Na minha opinião, preço de livro é uma questão de gosto. Já comprei livros com menos de 100 páginas em livrarias que o valor era mais de R$ 45,00 reais, ou seja, cada obra tem o seu valor. A questão do frete é uma questão para ser revista, que no meu caso o valor não é tão alto. Mas eu acho que quando o site tiver a possibilidade do autor subir a própria capa por completo com titulo, diagramação feita por ele em uma imagem, conforme uma indicação que eu fiz, será o ponto crucial para que leitores se interesse mais pela obra. Hoje uma boa capa é um cartão de visita. Já comprei vários livros somente pela arte da capa, pela curiosidade que impõem e a imaginação do que a capa significa.

  30. Oi, André! Boa dica – já estamos avaliando-a aqui no cronograma de novos desenvolvimentos. A propósito, você viu que os comentários já estão disponíveis? Se não me falha a memória, essa foi sugestão sua, não?

  31. Ane Franco disse:

    O que eu percebi é que tudo encarece o livro para o consumidor final
    No meu caso eu fiz um livro de 101 página, onde 13 é da editora, 2 de livraria e 10 é serviço técnico (um absurdo isso) ja que revisamos e fazemos todo o trabalho e caso haja algum erro isso não será corrigido, acredito que isso vai causar uma má imprensão no site frente as vendas,pois quem comprar uma vez não volta para uma segunda compra. também ha o imposto que é cobrado dos nossos direitos autorais pois conforme se coloca valores o imposto vai aumentando o meu livro que ficou no valor de 34 reais sai por 60 a um amigo que vem prestigiar e se for no modo econômico o preço não reduz quase nada pois o desconto é minimo. Acredito que isso deve ser levado em conta e que seja revisto, ja que os autores precisam divulgar suas vendas, mas o comprador também precisa comprar algo que tenha um preço coerente.

  32. André Traichel disse:

    Concordo em parte com a Ane. Sei que o serviço técnico é onde o site deve ganhar o seu dinheiro, afinal isso não é filantropia, mas realmente se quisermos vender nossas obras ou temos que ganhar menos na comissão ou apertar o número de páginas, que foi o que fiz com o Carta aos Romanos. Bom, paciência…
    OBS. nada a ver com o assunto, mas acho que vocês poderiam colocar algo para indicar, dentro da área do autor, quantas visitas tem o livro. Facilitaria pra gente.

  33. BRUNA E PRI disse:

    GOSTO MUITO DOS LIVROS DE MUITOS ALTORES

  34. Oi, Ezequiel! Puxa, mas você não discorda de mim não – eu sou da mesma opinião que você! Como disse no post, algumas das maiores obras da humanidade são pequenas em paginação, mas não em grandiosidade.

    Quanto à sua dúvida, não dá para responder assim – pois isso tudo depende também do tamanho da fonte, margens etc. Minha sugestão: no Word, selecione o seu texto inteiro, vá em configuração de página (ou page setup) e altere o formato (que deve estar em Letter/ Carta ou A4) para A5 (14,8cm de largura por 21cm de altura). Esse é o formato exato que o livro terá – e você terá uma noção mais precisa do seu tamanho. OK?

    Abs,
    Ricardo.

  35. Paulo Cavalcante disse:

    Publiquei alguns livros no clube. E fiz um especialmente para comprar alguns exemplares e revendê-los a amigos que sempre que publico querem adquirir. Entretanto o preço de frete tornou impossível o negócio.

  36. Georgio Rios disse:

    O que notei é que os livros menores, com menos páginas. Ficam com o frete e o custo final do livro muito caro, por exemplo meu livro O vento que publiquei aqui tem 70 páginas e custa 25,00 e fração.O frete deste livro para que eu receba ele em casa sai por 24.00 reais!!!Ai fica muito caro, já os que tem mais páginas oferecem um custo benfício bem melhor. èo que pude notar. Muitos amigos meus não fizeram a compra por ter no frete um preço muito caro ou seja. o mesmo preço do livro!!!

  37. Oi, Ezequiel! Puxa, mas você não discorda de mim não – eu sou da mesma opinião que você! Como disse no post, algumas das maiores obras da humanidade são pequenas em paginação, mas não em grandiosidade.

    Quanto à sua dúvida, não dá para responder assim – pois isso tudo depende também do tamanho da fonte, margens etc. Minha sugestão: no Word, selecione o seu texto inteiro, vá em configuração de página (ou page setup) e altere o formato (que deve estar em Letter/ Carta ou A4) para A5 (14,8cm de largura por 21cm de altura). Esse é o formato exato que o livro terá – e você terá uma noção mais precisa do seu tamanho. OK?

    Abs,
    Ricardo.

  38. Olá, Ane.

    Veja: os custos técnicos são exatamente os que garantem a existência do site – até porque, diferente de todas as empresas de publicação sob demanda do Brasil, nós não cobramos absolutamente nada dos autores ou exigimos nenhum tipo de tiragem mínima.

    Montar um negócio de impressão sob demanda não é tão simples quanto parece. É preciso mantê-lo, ter equipe de atendimento e suporte, garantir o pleno funcionamento logístico, operacional e comercial – sem contar no desenvolvimento dos sistemas, que é algo bastante complexo.

    Uma observação: o autor é responsável, de fato, por toda a sua obra – mas é ao Clube que cabe a responsabilidade de viabilizá-la como livro impresso, promover a venda e garantir a entrega para todo o país, em uma relação de parceria plena.

    De qualquer forma, o nosso intuito é e sempre será o de apoiar os nossos autores. Isso inclui negociações mais avançadas com os fornecedores logísticos (visando baixar principalmente os valores de frete), mais opções de formatos, mais apoio na divulgação dos livros e novos cursos online gratuitos como os que temos disponíveis no site.

    Apenas uma correção: o preço final do livro (hoje, em média, nos R$ 30,00) é formado pelos custos administrativos e logísticos, por custos gráficos, direitos autorais e impostos (que, naturalmente, incidem sobre o valor total da obra, nele incluso o direito autoral). Não há nenhum custo de livraria, como você comentou no seu post.

    Aproveito para te parabenizar pelo “Asas ao Vento” – que, inclusive, já comprei, li e indiquei para alguns amigos. ;-)

  39. Marcelino Pereira Neto disse:

    Recebi meu livro Cores do Infinito e
    gostei muito do trabalho gráfico desenvolvido
    pela editora. Quanto a questão números de páginas,
    acho perfeito entre 150 e 160 páginas. Um livro
    com mais páginas também é muito atrativo. Embora
    para o autor, no meu caso causa um estresse literário
    onde formatar textos pequenos torna uma difícil
    analise de um bom conteudo. Quando comecei com o
    projeto Cores do Infinito, tinha 43 páginas e as
    ideias iam melhorando, o mesmo livro passou a ter
    83 páginas. Agora que recebi o mais atualizado
    exemplar, 164 páginas, achei muito legal e de fácil
    assimilação. Claro que essa é uma visão
    pessoal, pois quem ama literatura viaja quantas
    páginas necessárias, quando há uma interatividade
    legal entre o livro e o leitor. Amo o Site Clube
    de Autores e fico feliz pela oportunidade aberta
    e igual a todos os escritores. Que possamos escrever
    muitas páginas de sucesso juntos. Felicidades e bons
    debates culturais. Um abraço do amigo Marcelino.

  40. Raphael Alves de Carvalho disse:

    Estou esperando ansiosamente para receber o meu livro Imaginarium. Já ouvi muitos elogios ao trabalho gráfico da editora do Clube de Autores, e quero logo ter o prazer de folhear minhas 200 e poucas páginas. Só receio que o preço do livro assuste um pouco os leitores.

    A quem gosta do gênero literatura infanto-juvenil, fica o meu apelo! =P

  41. Oi, Jack. Pessoalmente, não sei se concordo com a comparação entre livros e eletrodomésticos – algumas das melhores obras que já li são curtas, mas de valor extraordinário. Além disso, sempre preferi escolher pelo autor, sinopse e indicações (ao invés de quantidade de páginas). Mas essa é apenas a minha opinião…

  42. Hiago Rodrigues Reis de Queirós disse:

    Olhares Em Eclipse: 545 Páginas… mas não para ter volume e sair caro para o leitor, mas sim para ter uma boa e bem explicada história.

  43. é verdade, André. Aliás, já estamos desenvolvendo a solução que você sugeriu e em pouco tempo ela estará pronta e no ar!

Deixe o seu Comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

*
*