Que tal ter o seu livro narrado?

Na semana passada, recebemos um comentário aqui no blog de uma empresa nova chamada Livro Acústico Editora, focada em livros acústicos. Não nos aprofundamos tanto na oferta da empresa ou temos qualquer relação com ela, mas nos chamou a atenção o fato de estarem interessados em obras independentes – algo que não costuma acontecer nem no Brasil e nem nos EUA, com um mercado muito mais amadurecido de audiolivros.

Sentimos falta de um site mais claro e explicativo – eles tem apenas uma página no Facebook e um email de contato. Ainda assim, recomendamos que autores interessados em ter os seus livros narrados os contatem para conhecer melhor e negociar. E, claro, quem já conhecer por favor poste a sua experiência por aqui :-)

O link direto deles é: https://www.facebook.com/livroacustico

Leia Mais

5 dicas para organizar o seu evento de lançamento

Para novos autores, o evento de lançamento é um dos momentos mais importantes de suas carreiras. Lá consegue-se reunir amigos e leitores em potencial em torno da sua obra, dando uma espécie de ignição nas vendas.

Quem nos acompanha aqui sabe que temos apostado bastante em lançamentos virtuais – que, de fato, apresentam resultados interessantes (principalmente, claro, quando bem divulgados). Isso sem falar no benefício de ser algo completamente gratuito e acessível – o que sempre ajuda.

Mas nada se iguala a um lançamento físico, rico tanto em pompa quanto em resultados.

A grande questão é: até que ponto vale a pena investir em um local para lançar o seu livro?

A boa notícia é que nem sempre isso é necessário. Aliás, dependendo da habilidde de negociação do autor, isso quase sempre pode sair de graça. Como? Compilamos algumas sugestões com base em eventos feitos por autores daqui do Clube. Confira abaixo:

1) Todas as grandes cidades tem algum tipo de centro cultural, por vezes funcionando com verbas públicas e destinado à divulgação da cultura. Uma rápida busca no Google (ou mesmo ligação para os canais corretos na prefeitura ou secretaria da cultura/ educação) certamente gerará uma lista, mesmo que pequena, de opções.  Basta ligar para os locais e negociar o evento que, em grande parte, pode sair gratuito.

2) Cafés e restaurantes. Locais como esses vivem de fluxo de gente – de clientes que consomem e que deixam nos caixas dos estabelecimentos os seus sustentos. E um evento de lançamento de livros trará exatamente isso: gente. Assim, localize alguns desses locais e negocie com os seus proprietários. É possível que você não consiga bancar o coquetel em si para os seus convidados – mas não há nenhum pecado em fazer cada um pagar pelo que consumir.

3) Livrarias. Essas também vivem de gente – claro. Afinal, enquanto os seus convidados estiverem circulando e conversando com amigos no seu evento, eles também estarão olhando (e, possivelmente, comprando) outros títulos. Boa parte das livrarias não cobra nada pelo evento de lançamento – e ainda banca o coquetel. Da mesma forma que com bares, cabe a você escolher algumas livrarias, ligar e neociar o evento em si.

4) Eventos do setor. Aplicável principalmente (mas não exclusivamente) para livros mais técnicos, você pode negociar com a organização de eventos a realização de seu lançamento lá. Se o livro tiver a ver com o tema, o evento em si sairá ganhando, pois aumentará o fluxo de pessoas e ainda poderá sair como apoiador da sua obra.

5) Em sua própria casa. É fato que um lançamento em sua casa provavelmente se restringirá ao seu círculo de amigos. Todavia, essa reunião continua sendo caracterizada como um evento e será uma forma de começar a espalhar pelos quatro cantos que você está lançando um livro seu. Esses pequenos encontros, simples e baratos de organizar, podem ser o pontapé inicial na sua carreira de escritor.

Organizar um evento de lançamento pede a criatividade para se conseguir economizar e, ao mesmo tempo, alcançar resultados positivos. Mas se você já teve a criatividade suficiente para escrever um livro, isso certamente não será um problema!

Leia Mais

Você participa de concursos literários?

Por todo o ano, diversos concursos literários povoam o calendário do escritor brasileiro. Os prêmios são os mais diversos, variando de contratos com editoras mais tradicionais a dinheiro que, se utilizado de maneira inteligente, pode ajudar a impulsionar a carreira de escritor.

Mas se, por um lado, os prêmios acabam abrindo portas para muitos autores, por outro acabam repetindo o mesmo problema do mercado como um todo: selecionar um dentre muitos, em análises que por vezes fogem do que se pode considerar justo ou imparcial.

Até hoje, o Clube já falou com dezenas de autores que participaram de diversos concursos e, de fato, a palavra “frustração” apareceu nas vozes de todos. Ainda assim, a grande maioria deles disse ter interesse em continuar participando.

O motivo? Todos sabem da qualidade das suas obras e não sentem a necessidade de uma aprovação de terceiros, por assim dizer; todos sabem que é difícil concorrer com centenas ou milhares de outros escritores; mas ninguém tem nada a perder, pois, na maior parte, as inscrições são gratuitas.

Todos alertaram também para o mesmo fato: deve-se ler, com atenção redobrada, os regulamentos de todos os concursos – pois muitos são feitos por empresas que querem apenas engordar o seu mailing para poder enviar mensagens para os autores, oferecendo serviços os mais diversos. Ainda assim, podem se configurar em boas oportunidades.

Leia Mais