Autora Lara Orlow fecha acordo com Livraria Cultura

Dizem que ficar sentado esperando pelo sucesso é das atitudes menos frutíferas que um artista pode ter. O sucesso, claro, é concorrido – e alcançado majoritariamente por quem o persegue de maneira mais eficaz.

No meio literário isso não é (e nem nunca foi) diferente – mas as novas portas abertas para autores independentes tem, por certo, facilitado bastante o caminho. Uma das autoras que está galgando o seu espaço no meio é Lara Orlow, de Wlad: o pioneiro do destino. Segundo a própria, ela dedica uma considerável porção de seu tempo pensando em ideias para fazer o seu nome e divulgar o seu livro.

E, ideia após ideia, Lara está efetivamente construindo a sua marca no mercado – um passo decisivo para a carreira de qualquer escritor. Além dos três blogs que mantém – Casa das Bruxas, Poetic Lesbian e Nevipé Romani – a autora está participando de uma série de prêmios e eventos, fazendo a sua própria assessoria de imprensa, entrando em contato com veículos e colocando as suas letras, por assim dizer, em todos os lugares que encontra espaço.

Nos últimos dias, recebemos dela um email dizendo que havia fechado uma parceria com a Livraria Cultura, que já está revendendo o seu livro. Como? Ela mesma se encarrega da entrega a cada vez que a compra é feita por lá, viabilizando não apenas um controle rígido sobre as vendas como também uma visibilidade maior para a sua obra. A receita para conseguir tal feito: entrar em contato com eles e negociar.

Lara se diz aberta a toda e qualquer ideia coletiva de divulgação de livros – e estende o convite, por meio desse post, a todos os outros autores do Clube. Quem quiser, basta mandar uma mensagem para ela pela página do seu livro ou por aqui mesmo, por esse post!

E, para quem quiser conhecer melhor o livro dessa autora-guerreira, finalizamos o post com um texto que descreve melhor a sua obra. Para acessar a página do livro no Clube, o link é http://clubedeautores.com.br/book/8881–WLAD ; para acessar na Livraria Cultura, é http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?nitem=3253418&sid=181224109131344366459781&k5=39164A3A&uid=

Seus olhos penetrantes eram capazes de atrair qualquer ser, fosse deste mundo ou não. Era de um tal magnetismo que era quase impossível resistir ao seu encanto. As pessoas lhe seguiam, não só por seus ideais revolucionários mas também por sua personalidade inigualável. Seu nome era Wlad!

Um jovem cigano, nascido na Hungria, durante o século XV ao final de um rigoroso inverno, filho de Zolrac, o líder do maior clã cigano da idade média. Ainda em tenra idade herdou de seu pai a responsabilidade de guiar seu povo a um novo destino.

Tirá-los da clandestinidade, extinguir a mendicância, suprí-los para sua grande jornada, ensinar os mais jovens o amor às suas origens e tradições, lutar contra a descriminação, inserir-se socialmente, e, o mais importante, mantê-los unidos: essas eram suas metas.

Para dar início aos seus planos, era importante fugir do leste europeu, onde os ciganos eram escravizados e seguir para algum país além-mar que ainda não conhecesse o povo cigano. Para tal era necessário empreender uma longa jornada e contar, não só com sua sorte, mas também com o auxílio da magia. A travessia seria longa, mas os espíritos ancestrais os guiariam.

Wlad, apesar de jovem, era vigoroso, astuto e cativante, em sua alma havia uma marca ambígua que atrairia para si fiéis seguidores e odiosos inimigos. Sua audácia era tamanha, que o levou ao representante máximo da religião dominante na Europa medieval: Sua Santidade, o Papa. Com uma retórica impecável conse guiu um salvo-conduto que permitiria ao seu povo uma travessia segura e confiante.

O que o jovem cigano não imaginava é que apesar de tanta dedicação para com os seus, sua empreitada acabaria por provocar a ira dos nobres, resultando na perseguição que os levaria ao desfecho final da maior tragédia ocorrida com o povo cigano. A perseguição do Tribunal do Santo Oficio – A Inquisição.

Será que Rosana, a feiticeira, seria capaz de proteger todo o clã da nobre maldade européia medieval, escondendo-os sob o manto negro de Sarpa, o Senhor dos Senhores?

Magia e mistério, sonho e fantasia, ficção e realidade.

A saga do maior líder cigano do século XV.

26 comentários em “Autora Lara Orlow fecha acordo com Livraria Cultura

    1. Chris, esse post não foi feito pela autora e sim por nós, aqui no Clube. É provável que ela não leia os comentários, no que recomendamos que entre em contato diretamente com ela por seu site ou sua página de autora no clubedeautores.com.br

    2. Oi, eu leio sim, sempre que me sobra um tempinho acompanho as postagens relativas ao meu trabalho :)
      Pode me enviar um email, ou entre em contato direto com a Editora Malagueta.
      Abraços e muito obrigada.

  1. Parabéns Lara. Siga em frente. O seu sucesso despertará certamente a atenção de muitos para os autores do clube. Tenho feito incessante publicidade, mas o retorno ainda é pequeno pois o alcance é pequeno. São inúmeras obras técnicas que escrevi e inúmeras de ficção e poesia, crônicas e artigos em jornais, etc. De fato a palavre certa é perseverança. Abraço. Julis Orácio Felipe

  2. Nasci com um dom cedido por Deus, e conquistado pelo meu merecimento, pena que muitos que não merece tem em abundancia, do que aqueles que se esforçam. + não é os sãos que precisa de medicos, mais sim os doestes, e nem por isso irei dexistir. Adoro escrever poesias, músicas, e agora estou me dedicando a livros, com inspirações espirituais, a gradecendo ao dom que tenho por merecimento e concedido por Deus, me elevo a cada tropeção, e a cada não que levo. Mais a vida continua. Não tenho inveja de ninguém, apenas quero ser o melhor possivel todos os dias, sem querer passar por sima de ninguém. Mais sim, me espelhando em tudo e em todos para não fazer errado, e sempre ser simples nas obras do criador. vcês que ja conseguiram, muitos com condições e outros sem, podem me dizer algo concreto realista que se passou com um de vcês. já pensei en dexistir no mcomeço, por falta de oportunidade, quem não deixa é a inspiração do meu pai que pede para que não dexista. espiritualista cristão conficto eu me considero. sauve Deus. paz p/ todos.

    1. Oi Edilson. Vou lhe dizer apenas uma palavra, e tenho certeza que vc entenderá com o coração: PERSEVERANÇA!
      Essa é a palavra chave que poderá lhe abrir todas as portas.
      Confie e continue a lutar pelo seu dom, que tenho certeza é abençoado por Deus.
      Lembre-se: faça a sua parte e o resto deixe nas mãos de Deus, ele fará o resto.
      Um abraço e muita paz para vc!

    2. Lara:

      De fato, todos os que escrevem gostariam de ver seus livros nas prateleiras de uma grande livraria.
      Vc gostaria de trabalhar como Agente de escritores desconhecidos? Eu sou um deles. Penso que sei escrever. Nao tenho talento para me promover. Nem imagino qual o primeiro passo. Vc poderia me ajudar? Ajudar a todos que precisam.
      Em certos lugares do mundo tais profissionais sao extremamente necessarios. Claro que toda obra deve passar por seu crivo de qualidade, porque vc tem que acreditar na possibilidade comercial do livro, tal qual vc acredita no livro que escreveu e promove de forma adequada.

      O “clube de autores” e uma mina. Se eu pudesse criaria uma livraria onde todos as prateleiras seriam preenchidas por livros desse site. Os autores deixariam a sua obra em consignacao. A exposicao, em um bom lugar da cidade, seria um acontecimento muito, muito estimulante para todos.

      Mas pense na minha proposta do agenciamento.

      Desculpe a falta de pontuacao. O meu not-book quebrou e o que estou utilizando nao esta configurado para o portugues.

      Atenciosamente.

      Paulo Fontenelle de Araujo

  3. Olá, sou recém chegada e pensando em lançar meu primeiro livro, a dúvida é: Realmente é possível comercializá-lo com o auxílio do Clube de Autores???
    Obrigada pela atenção, e parabéns a todos pela coragem e determinação.
    VivianiRD

    1. Totalmente possível, Viviani – aliás, é basicamente esse o propósito do Clube. É só acessar, clicar em Publique seu Livro e se juntar aos mais de 5 mil autores que estão aqui!

      Lembrando que o Clube não tem contrato de exclusividade, não exige período mínimo para publicações e é gratuito para o autor. Ou seja: se, por algum motivo qualquer, você não quiser mais ter a sua obra aqui, bastará que você mesmo a tire do ar.

    2. Oi Viviani. Sim, é possível, mas vc precisa entender que não pode ficar de braços abertos esperando. Vou te contar algumas coisas bacanas que aconteceram comigo em relação ao Clube de Autores.
      Durante a bienal/SP pessoas me ligaram comentando que viram meu livro no stand do clube, acredito que eu tenha conseguido esse destaque graças à qualidade da capa que fiz, que é absolutamente profissional (apesar de ter sido feita por mim msm, com as orientações do clube); precisei encaminhar o livro para Brasilia, mais precisamente para a Rádio Senado, onde serei entrevistada em um programa de autores e livros, mas antes precisei fazer algumas correções, o Clube me ajudou, encaminhando o exemplar somente depois que dei a autorização; consegui firmar esse contrato de venda com a Livraria Cultura, e o Clube está sendo muito parceiro, se colocando a disposição para me auxiliar no que fosse preciso… mas para conseguir td isso fiz o livro absolutamente profissional, com ISBN, registro na BN, ficha catalográfica (td com as orientações da Universidade do Autor). Acho que tds os escritores sonham em ser lançados por grandes e famosas editoras, mas para chegarmos a isso precisamos de um impulso, que nem sempre cosneguimos. O Clube de Autores está aqui para isso, para dar esse impulso na nossa carreira… e como em qualquer outra carreira só os que realmente se dedicarem poderão se destacar no mercado literário. Bjks

  4. Oi pessoal vim novamente agradecer tanto carinho e apoio.
    Sintam-se todos abraçados.
    É essa corrente de afeto que nos impulsiona e dá cada vez mais coragem para seguir em frente.
    Se tiverem livros também lançados pelo Clube me deixem seus links, quero visitálos também.
    Obs.: Oi André tudo bem? Apesar do meu livro não se tratar de vampiros, mas sim de ciganos, o tema “vampiros” me atrai muito, tenho 2 livros escritos sobre o assunto, só não os lancei ainda. Vi seu blog e achei incrível. Estou divulgando pelo meu Facebook ok? Um obrigada especial para vc!
    Bjs.

  5. Lara,
    No meio de milhares de lâmpadas acesas, a sua luz se destacou.
    Isso irá atrair olhares, elogios, motivações e alguns insetos.
    As vezes é preciso por nossa cara a tapa. É o risco que corremos.
    Sei que isto doi, machuca, nos fere… Mas passa.

    O Interessante da vida talvez seja isso mesmo:
    “Quando a gente pensa que sabe todas as respostas,
    vem a vida e muda todas as perguntas…”

    Eu também tenho um objetivo e vou conseguí-lo muito em breve !
    Como já lhe disse antes, escrevo histórias sobre vampiros.
    É literatura fantástica e muita gente não compreende isso.
    E cada vez que passo uma situação ‘chata’ isso me fortalece
    ainda mais… e acabo escrevendo mais um capítulo…

    Siga em frente e aumente o seu clarão…
    ( não haverá inseto que resita )

    Potencialize-se !!!
    Parabéns mais uma vez e SUCESSO !!!

  6. Olá, Lara,

    Parabéns pela iniciativa e sucesso. É bastante alentador ver que mesmo uma casa comercial do porte da Cultura abriu as portas a uma autora iniciante e sem chancela de editoras comerciais, uma grande motivação.

    Quanto ao comentário escatológico do nosso amigo (!?!?!) parece inveja ou falta de educação. Ou as duas coisas mesmo. Sempre aparece alguém assim na vida da gente.

    Abraço,
    Fernando.

  7. Uma qualificacao positiva ou negativa necessita de um esclarescimento e uma orientacao sobre a causa da mesma. Creio que a mesma regra valeria para tanto quem critica como para quem elogia. Quanto a pessoa autora, cabe a esta usar em seu proprio benefico para aprimorar suas obras.

    Mas o fim da picada e alguem avaliar sem ter lido o livro. Sera que alguem aqui se gaba a avaliar o livro pela capa?

  8. Oi pessoal.

    Em primeiro lugar gostaria de agradecer o apoio que o Clube de Autores oferece a qualquer pessoa que tenha uma idéia na cabeça e um sonho no coração. Gostaria de agradecer também aos meus colegas que postaram mensagens de força e incentivo. Estamos em um mundo onde a globalização permite a integração dos mais divesos gêneros literários, bem como a inserção sócio-cultural das pessoas ao redor do mundo. Partindo dessa premissa entendo que todo e qualquer ser humano está apto a manifestar seus ideais mais profundos, e ter seu espaço respeitado. Fico muito contente com todas as manifestações aqui apresentadas – absolutamente todas – porque cada qual nos ajuda a crescer um pouco mais, de formas diferentes. Quanto à crítica dura que recebi, fiquei em dúvida, se foi quanto à qualidade de meu trabalho, ou, à minha luta em me auto-promover, ou, ao trabalho efetuado pelo Clube de Autores, diante dessa dúvida fico apenas ressentida por ela [a crítica] não ter sido fundamentada em base sólida, pois é justamente isso que nos ajuda a escrever cada vez mais e melhor.

    Um super beijo, desejo muito sucesso, muita luz e muita paz para todos…

  9. Todo gênero literário tem quem goste e quem não goste, George. Dada a visibilidade que esse livro está alcançando, certamente ele encontrou o seu público.

    Entendo que você tenha preferência por outros gêneros (o que é um direito total seu) – mas acho prudente um mínimo de respeito tanto à obra quanto à autora, que não merecem ser chamados de “lixo”.

    1. O que o qualifica na esteira da crítica literária a lançar um comentário destes, tão negativo e que de longe é muito mais uma agressão gratuita que uma verdadeira crítica?
      Você leu a obra?
      Você lê?
      É triste presenciar tais atitudes.

    2. Clube,

      Acho que seria interessante haver moderação nos comentários, tanto aqui quanto nas páginas dos livros. Uma coisa é alguém externar sua opinião sobre algo de forma educada, o que traduz o livre exercício da manifestação de opinião resguardada por nossa Constituição Federal, outra, completamente diferente, é a postagem de um ataque gratuito, advindo de uma pessoa que possivelmente não entenda nada de literatura, ou que sente-se revoltado com ela, por motivos especialmente particulares.

      Como um membro do Clube, registro aqui o meu protesto, e solidariedade à colega Lara.

      A maioria dos sites que abrem a possibilidade de interagir moderam os comentários, e não é para cercear o direito de manifesto, mas sim impedir que atitudes vis como esta ocorram.

      Fica aqui o meu pedido: moderação nos comentários.

      Abraços,

      Fábio Mendes Paulino
      Um Autor do Clube

    3. Moderação é algo bem complexo hoje, Fábio. Eu concordo contigo em absoluto que comentários destrutivos não agregam em nada – mas, por outro lado, também acho importante a liberdade de expressão.

      No caso desse post – que foi o primeiro nessa linha em 2 anos de blog – preferimos aguardar um pouco antes de tomar qualquer decisão. E, em minutos, o Paulo postou uma resposta e você outra, ambas rechaçando a postura ofensiva do autor do comentário. Sob esse aspecto, a melhor moderação foi essa, que veio da própria comunidade.

      Lá no Ning temos algumas regras claras sobre moderação em que chegamos a suspender usuários que fazem qualquer tipo de SPAM ou que ofendem a terceiros de maneira pessoal. E já tivemos brigas bem pesadas por lá, quando acabamos entrando em ação.

      Mas isso não é nada comum no blog, então penso que talvez seja melhor considerar a ocorrência como algo fora da curva e seguir adiante…

      Abraços,
      Ricardo.

  10. Parabens, Lara Orlow, pelo exemplo de talento e determinacao a todos nos, escritores. Estou tambem na divulgacao de meu livro CLANDESTINOS e tais exemplos nos fortalecem nessa caminhada.

    Saudacoes Literarias,

    Edweine Loureiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>