Que tal escrever um livro ao vivo?

Dentre os tantos métodos de divulgação de livros que autores de todo o país tem utilizado, um nos chamou a atenção recentemente.

Sob o pseudônimo DarkWriterbr, um usuário criou uma comunidade no Orkut e está lançando o seu livro em pílulas – ou melhor, capítulos – publicados assim que chegam ao final. Ou seja: ao acessar a comunidade, o usuário pode baixar os capítulos e interagir com a história de uma maneira bastante intensa.

O público parece se identificar: aberta maço de 2010, a comunidade já conta com quase 6 mil membros que acompanham cada etapa do livro. Em seus fóruns de discussão, o autor participa de chats, tira dúvidas e responde a comentários, utilizando com criatividade os recursos de uma das mais antigas e tradicionais redes sociais brasileiras, o Orkut.

É possível que a obra seja inteiramente disponibilizada na rede, até o seu último capítulo; que parte dela seja exclusiva para quem adquirir um eventual formato pago; que os últimos capítulos não sejam publicados na Web; ou até mesmo que o livro não chegue ao fim. Verdade seja dita, o mais encantador sobre essa estratégia, inteiramente baseada na troca, é que o seu futuro é tão incerto quanto capítulos que ainda não estão escritos.

Esse tipo de troca, tão característica às redes sociais, conseguiu para o DarkWriterbr uma façanha digna de nota: arrematar fãs da sua obra antes mesmo desta estar concluída. Uma bela estratégia de marketing que, ao construir e consolidar uma audiência a partir do anonimato pleno, serve como referência para todo o mercado editorial brasileiro.

Para acessar a comunidade, clique aqui, nas imagens abaixo ou acesse o link http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=99378352

24 comentários em “Que tal escrever um livro ao vivo?

  1. é bom ver o quanto o (a) Dark cresceu, ver que está alcançando seus objetivos.
    Acompanho a história desde março e digo que é maravilhosa e bem escrita.
    Dark é um (a) otimo (a) escritor (a).

  2. Dark é brilhante, sua maneira de escrever é completamente diferente de tudo o que eu já vi, ele/a escreve com ênfase, as palavras são impactantes, e nunca o/a vi dar unfollow em ninguém, calúnia não convém aqui, só tenho a dizer é que ele/a trata as pessoa de modo bem cortês, nunca ofendeu e nem destratou alguém

  3. Eu leio os capítulos postados pelo pseudônimo DarkWriterbr, realmente é muito interessante, particularmente gosto muito da história.E posso dizer que vale a pena, quem tiver a oportunidade de ler, recomendo.

  4. Já acompanhei alguns livros antes pelo Orkut, mas nenhum me chamou a atenção como o do(da) DarkWriterBr. A equipe de divulgação dele(a) é bem organizada e se comunica constantemente com os fãs da obra no Twitter, por exemplo. O(a) próprio(a) autor(a) também faz isso, e isso é muito legal. A história de Mary Prince é bem legal, recomendo a todos!

  5. hmmm não vamos ser hipócritas né ? se a pessoa quer o famoso "Sucesso" então busque. segue os Fãns que dizem gostar da História e pronto acho legal o autor seguir seus seguidores opinião minha. ainda vou ler esses capítulos. já vi o blog mais não gostei da forma! lá não tem os Downloads dos capítulos como fica hein DarkWrite ?? ser escravo de Orkut nem cola eu mesmo nem tenho mais isso seria legal você colocar no teu Blog os capítulos para que os seus outros leitores possam ler inclusive eu mesmo. fica a dica bele Sorte Querido (a) ^^

  6. Apesar de estar longe desse sucesso de público, já venho escrevendo de maneira parecida há alguns anos. O que chamo de "série" (como uma novela, com vários episódios pequenos ao invés de poucos capítulos longos). Venho publicando um episódio por sábado no meu site e escrevi, desta forma, Jasmim e Escarlate. Estou escrevendo agora Escarlate II, que vai no episódio 30. Os 2 anteriores (e Escarlate II tende a seguir o mesmo caminho) tiveram exatamente 50 episódios. http://www.carlissongaldino.com.br/ http://www.carlissongaldino.com.br/jasmim http://www.carlissongaldino.com.br/escarlate http://www.carlissongaldino.com.br/escarlate2

  7. Eu achei a idéia bem interessante e pelo que parece o público está aceitando bem~ Espero que o livro realmente chegue ao final e dê certo! Gosto do tema e de como a história é escrita. Recomendo a leitura ^^

  8. Não podemos fazer isso não, Fernanda. Censurar livros porque alguns usuários não gostam é algo que foge bastante do que acreditamos. Todos tem o direito de publicar o que desejarem. Se o público gostar, compra; se não gostar, não compra.

    Isso não depõe contra ou toma espaço de nenhuma outra obra – mesmo porque somos um ambiente que nasceu para ser plural. Significa que todos gostaremos de todas as obras? De forma alguma – isso não acontece em nenhuma editora do planeta. Mas significa que todos os autores terão a oportunidade de expô-las e de colocá-las ao alcance dos seus públicos que, soberanos, decidirão se valem ou não a pena.

    Limitar uma quantidade de publicações também vai contra o que acreditamos. Já imaginou se alguém fizesse isso, por exemplo, com o mestre Machado de Assis – que, entre romances, peças, coletâneas de contos e poesias, tem quase 50 obras publicadas? Obras primas como Memorial de Aires jamais teriam sido publicadas, para prejuízo absoluto da cultura brasileira (e mundial).

  9. Sigo a historia da Mary Prince desde o começo e posso dizer que DarkWriterBR realmente me agrada, não só agora mas desde o começo. o direito que nós seguidores temos de dar nossa opinião, é o que faz isso tudo interessante! a historia é ótima e vale segui-la até o final.

    E quando sair na livraria, com certeza irei comprar, mesmo que eu já saiba tudo!

    @pollianny

  10. Putz… tem uma escritora ridícula, ela escreve livros cheios de erros, com leras enormes e bota preços acima de 50 reais. Nem ela deve comprar seus livros(tem mais de 2 páginas de livros dela)….
    Rogéria Freitas se alguém quiser ver.
    Deve ter 10 aninhos aquela pessoa ou nem ler.

    Quando eu vi isso fiquei indignada, pois esses livros só servem para deixar os nossos para trás…
    Aí gostaria de sugerir a vocês que botassem um nº máximo de livros para serem publicados. Porque ela por exemplo já publicou 3 páginas de livros !!
    Nenhum escritor que faz sucesso e que vende bastante publicou mais de 1 página, aquilo prejudica aos escritores sérios :(

  11. Fico tão feliz que isto esteja dando tão certo, e sim, me orgulho de ter ajudado a essa comunidade crescer, por mais que tenha sido por pouco tempo, tenho orgulho de dizer, eu ajudei! Fico maravilhada de pensar que quando ela me procurou no orkut com a pergunta: "gosta de história de ficção?" eu tenha me apaixonado pela história, de ter adicionado ela no orkut quando ainda não tinha nem os seus 100 contatos. Espero ansiosamente pelo dia de poder ir em uma livraria e pedir o livro que conta a incrivél história de uma garota chamada Mary Prince… Espero mesmo que tudo dê certo pra ele(a). Beijos, Marise.

  12. Bem interessante. Mas esse método já é usado há muitos anos com as fanfics. No site do Fanfic Addiction por exemplo, os autores escrevem cada capítulo e enviam para as betas readers, que atuam como revisoras. Elas organizam o texto e ele é colocado na internet capítulo por capítulo.

  13. Eu leio os capítulos postados pelo pseudônimo DarkWriterbr, realmente é muito interessante, particularmente gosto muito da história.E posso dizer que vale a pena, quem tiver a oportunidade de ler, recomendo.

  14. Bem depende, se vemos o lado estranho dessa situação é ver a galera do DarkWriterBr fazer muita divulgação no *Twitter* ai quando eles atingirem oque eles querem eles vão lá na opção (Unfollow) e dão um unfollow em todos que eles seguem meio que Previsível. isso acontecer.seria gentil se (a) DarkWrite Seguisse seus quase 1.500 seguidores fica a dica ser mais gentil ! ex: disso Tom Cruise segue qualquer pessoa Independente de gostar dele ou não isso é ser Autêntico. Boa Sorte Galera do DarkWriteBr

  15. Eu já venho acompanhando a "Aventura de Mary Prince" desde o início, quando digo início me refiro ao fato de ter sido um dos primeiros a entrar na comunidade. A princípio, achei que o livro seria como outros que já havia lido na internet mas mesmo ainda meio cru, na época que comecei a ler, fiquei fissurado, o Dark conseguiu me prender de uma forma que achava impossível..
    Hoje eu espero cada capítulo como quando esperava a J.K. Rowling lançar um novo livro de Harry Potter. Quem sabe Mary não entre pra lista de Best-Sellers? (yn)*

  16. Era comum também em novelas policiais. Recentemente terminei de ler Os Limites da Lei de Scott Turow que foi inicialmente publicada numa revista americana de direito. Ao final foi publicado o livros com todos os capítulos. No entanto não deixa de ser interessante. Recentemente, também, comecei a criar um blog para publicação de novelças policiais, capítulo a capítulo, mas ainda não obtive resposta de autores interessados. No fim, creio que terei eu mesmo de estreá-lo.rs. Abraço a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *