Fliporto 2010 leva festa literária ao nordeste

Entre 12 e 15 de novembro de 2010, Olinda receberá a sexta edição da Fliporto – Festa Literária Internacional de Pernambuco.

Seguindo as trilhas da Flip, de Paraty, o evento se difere das bienais e feiras que costumam rechear o calendário literário brasileiro por se focar não no livro em si, mas sim nos seus apaixonados (incluindo leitores, escritores e editores).

Por conta disso, as programações do evento (tanto a oficial quanto a extraoficial) prometem fervilhar as ruas da cidade velha e discutir uma vasta gama de assuntos – de obras que marcaram época até o uso da tecnologia – fazendo com que todos saiam com aquela sensação de enriquecimento cultural tão empolgante.

O Clube não estará presente (ao menos de corpo físico) na edição deste ano, mas acompanharemos daqui e, no ano que vem, faremos de tudo para comparecer junto aos tantos autores nordestinos que erguem conosco a bandeira da literatura independente.

Para quem quiser e puder ir, estamos colocando, abaixo, os links oficiais da Fliporto, que trazem informações sobre a agenda, cobertura e assim por diante.

Site oficial: http://www.fliportodigital.net

Blog: http://blog.fliporto.net/

Twitter: http://twitter.com/fliportoPE

Para quem quiser ter uma noção de como foi a edição do ano passado, colocamos um dos vídeos com a cobertura que a própria organização fez:

Leia Mais

O Bar do Escritor e a crítica literária

Quando estivemos na Flip, conhecemos e recebemos em nossa casa o pessoal do Bar do Escritor – uma comunidade no Orkut voltado para críticas de textos diversos. Esse primeiro contato nos fez segui-los pelas redes sociais e, por consequência, descobrir que são uma verdadeira mão na roda para todo tipo de autor.

De uma maneira geral, o Bar do Escritor é uma comunidade em que todos podem postar os seus textos e fazer ou receber críticas literárias. A rede, com mais de 3 mil membros, é extremamente ativa – e os comentários são sempre construtivos, claros.

Como política, a comunidade é aberta a todos e as críticas devem ser dirigidas apenas aos textos. Por conta disso, escritores os mais diversos acabam propiciando a si mesmos um local de troca em que a opinião alheia acaba contribuindo, de maneira intensa, para a melhoria de seus textos e de suas carreiras de escritores.

Quem quiser participar deve acessar a comunidade no Orkut clicando aqui ou indo diretamente ao endereço http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=3891757 .

E boa sorte!

Leia Mais

Que tal aproveitar o final de semana na Bienal de Artes de SP?

Neste sábado, 25 de setembro, o Parque do Ibirapuera recebe a 29a Bienal de Artes de São Paulo. Fonte de inspiração para artistas os mais diversos – incluindo, claro, os escritores – o evento tem como tema a impossibilidade de se separar arte de política.

Segundo a curadoria:

A 29ª Bienal de São Paulo está ancorada na idéia de que é impossível
separar arte e política. Impossibilidade que se expressa no fato de a
arte, por meios que lhes são próprios, ser capaz de interromper as
coordenadas sensoriais com que entendemos e habitamos o mundo, inserindo
nele temas e atitudes que ali não cabiam ainda, tornando-o assim maior e
diferente.
 
A eleição desse princípio organizador do projeto
curatorial se justifica por viver-se em mundo de conflitos diversos em
que a arte se afirma como meio privilegiado de apreensão e de simultânea
reinvenção da realidade. Essa escolha torna-se necessária, além disso,
para afirmar a singularidade da arte em relação a outras formas de
entender e de intervir no presente, levadas quase ao ponto da
indistinção em décadas recentes.
 
É nesse sentido que o título dado à exposição, Há sempre um copo de mar para um homem navegar – verso do poeta Jorge de Lim?a tomado emprestado de sua obra maior, Invenção de Orfeu –,
sintetiza o que se busca com a 29a Bienal de São Paulo: afirmar que a
dimensão utópica da arte está contida nela mesma, e não no que está fora
ou além dela. É nesse “copo de mar”, nesse infinito próximo que os
artistas teimam em produzir, que de fato está a potência de seguir
adiante, a despeito de tudo o mais; a potência de seguir adiante, como
diz o poeta, “mesmo sem naus e sem rumos / mesmo sem vagas e areias”. (clique aqui para ler o texto completo)

A bienal vai até o dia 12 de dezembro e, com 150 artistas de todo o mundo, promete resgatar a sua força e impacto inspiracional – deixado de lado na criticadíssima edição anterior. Se você estiver por São Paulo, aproveite para inspirar-se com a arte ja a partir deste final de semana; se não estiver, organize-se, arrume as malas e venha!

A programação completa da Bienal pode ser vista no seu site oficial, clicando aqui ou acessando diretamente o link http://www.29bienal.org.br

Segue, abaixo, um vídeo em que André Stolarski conta um pouco sobre a criação da marca do evento e o seu conceito.

Leia Mais

Concurso de MiniDramas "insere" o teatro em 140 caracteres

Há algum tempo, a tuitosfera foi dominada por pequenos (mesmo!) contos postados na rede. Levando a assinatura de #mdrama, tratava-se de um concurso cultural promovido pela SP Escola de Teatro e casando os novos hábitos de leitura com a produção artística.

Para concorrer, os participantes deveriam escrever peças de teatro nos apenas 140 caracteres do Twitter, acrescentando o #mdrama ao final.

No total, foram mais de 2 mil inscritos e uma quantidade incrível de textos criativos – como alguns dos que postamos aqui neste post, logo abaixo.

Gostaríamos de parabenizar a todos os tuiteiros-escritores – muitos dos quais tem obras publicadas aqui no Clube – e ficamos torcendo para que novos concursos como esse ganhem mais espaço e abram cada vez mais portas para os tantos talentos que existem no Brasil!

Veja alguns dos minidramas vencedores abaixo. Para ver o site da SP Escola de Teatro e o texto completo sobre o concurso, clique aqui ou acesse diretamente o endereço http://www.spescoladeteatro.org.br/noticias/ver.php?id=393

Umas pingas na cabeça, rosas na mão, um tapa na cara: errou a porta de
casa e entregou o presente à mulher do apartamento vizinho. #MDRAMA
@Gasparneto

Avisou – pode cortar.Riram.Sempre relutara.Agora decidira.Corte bem
curto.Olhou a nuca exposta.Suou.Rezou.Tomara que o tempo vôe.#MDRAMA
@Ledarezende

Correu muito. Caiu no meio da rua. Cortou a mão. Quebrou uns dentes.
Chorou. Gritou. Nem assim conseguiu alcançar o carro da pamonha #MDRAMA
@CarlosNunnes

Escondido no banheiro da empresa, longe de todos, deleitava-se com uma
latinha de leite condensado. Pequenas alegrias clandestinas. #mdrama
@cecilia_tanaka

Assiste a TV, tranquilamente. Gritos de “socorro” vêm do vizinho. Aumenta o volume. #mdrama
@lmaitan

Leia Mais

Você conhece um livroclip?

Já fizemos, aqui no blog, uma matéria sobre traillers de livros de nossos autores disponibilizados no Youtube – como, por exemplo, o Mansão Ouro Negro, de Mário de Carvalho, que já conta com mais de 600 visualizações.

Mas você já imaginou se, além de um trailler, todo livro tivesse um verdadeiro complemento multimídia? Essa é a proposta da Livroclip, que está montando uma “livropédia” com centenas de obras para todos os públicos. Os vídeos utilizam o conteúdo dos próprios livros (incluindo textos e imagens), contam com trilha sonora e, em alguns casos com narração. O objetivo é simples: empolgar o leitor e fazê-lo se interessar pela obra de maneira mais intensa do que lendo a sua sinopse.

Postamos, abaixo, um dos traillers da Livroclip. Para saber mais sobre eles e entrar em contato, acesse o site diretamente clicando aqui ou indo a http://www.livroclip.com.br .

Leia Mais