Império Invisível, de Eduardo Schroeder, apresenta uma outra conspiração por trás do 11/09

11 de setembro de 2001. Inicia-se a última
fase da maior conspiração de todos os tempos…

Esse é o ponto de partida do romance de
mistério O Império Invisível, que perscruta de forma surpreendente sociedades e
governos secretos, terrorismo, profecias e a própria história.

A exatas 8h45min daquela fatídica manhã de
terça-feira, a agente da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) Érica, e seu
esposo Reinaldo, lutam pela sobrevivência no octogésimo sétimo andar da recém
atingida Torre Norte do World Trade Center.

Ao final do dia, o saldo do terror: Érica
uma sobrevivente; Reinaldo, um dos anônimos heróis soterrados. Ele, antes de
tombar com as torres, teve tempo suficiente para seus dois últimos atos
heróicos. Primeiro, salvar uma garotinha encurralada pelas chamas e, segundo, enviar
à esposa uma misteriosa mensagem, lances de um macabro jogo de xadrez. Este
último ato, mais importante que o primeiro, pode salvar milhões.

Para isso, Érica precisará entender o jogo.
Descobrir que muitas vezes inimigos e amigos se misturam. Deverá decifrar o
segredo em tempo de impedir o atentado que, caso se consolide, suplantará o
setembro negro de 2001 como o maior de todos os tempos.

O enredo é fictício. As profecias,
interpretações aceitas por importantes teólogos ao redor do mundo. Os fatos
históricos são tão controversos quanto reais!

Nascido de uma extensa pesquisa em fontes
históricas confiáveis, a obra leva o leitor às origens modernas de sociedades
secretas como a maçonaria e illuminati, suas relações com o velho mundo e o
recém independente continente americano. Mais que isso, O Império Invisível
mostra ao leitor o verdadeiro império que dirige o mundo, por trás dos governos
das principais nações do planeta.

Em um thriller bem desenhado, projetado
para jovens e adultos, seguindo a fórmula de sucesso que reúne fotos históricos
reais, enredo bem tramado, ação do início ao fim e uma picante pitada de
polêmica; este romance é capaz de prender o leitor do primeiro ao último
parágrafo.

O Império Invisível colecionou críticas
positivas e uma boa receptividade por relevantes nomes da literatura nacional e
internacional, tais como o escritor Luis Eduardo Matta que parabenizou o autor
pela escrita agradável e eficiente. Já o consultor, parecerista e tradutor
internacional James McSill oficializou sua crítica da seguinte maneira: “Em
muitos aspectos a trama [de O Império Invisível] está mais interessante do que
muitas que li pré-edição e que viraram best-sellers, tais como Panic e Fear e a
trilogia do meu vizinho daqui de York, David Peace.”

Quem se interessar pode ver e comprar a obra clicando aqui ou acessando diretamente o link http://clubedeautores.com.br/book/7040–O_IMPERIO_INVISIVEL




2 comentários em “Império Invisível, de Eduardo Schroeder, apresenta uma outra conspiração por trás do 11/09

  1. Bons são os autores que colocam um personagem nacional em um contexto mundial.
    Muito interessante a historia e muito boa a capa.

    Sorte e Sucesso Sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *